"

1

2

3

1 2 3
Consulte Horários e Destinos no site de vendas online.

Juruti

Juruti - Cultura indígena em evidência

      Considerado uma das maiores manifestações da região amazônica, o Festival das Tribos Indígenas de Juruti acontece anualmente, desde 1995. Sua origem está no Festival Folclórico de Juruti, evento que reunia apresentações de quadrilhas, danças, cordões de pássaros, boi-bumbá e outras manifestações do folclore regional. Em 1993, nasceu a Associação Folclórica Tribo Mundurukus, que concorreu no festival com um espetáculo de dança indígena. E em 1995, foi instituída a Associação Folclórica Tribo Muirapinima, que passou a concorrer oficialmente com os Mundurukus, lançando o Festival das Tribos.

     A festa dura três dias e é realizada no mês de julho, no Tribódromo – anfiteatro em forma de canoa com capacidade para 10 mil pessoas. Em sua arena é retratada a cultura indígena, por meio de música, teatro, alegorias e danças. No último dia, depois de muitos ensaios e com o apoio caloroso das torcidas, Mundurukus e Muirapinima apresentam suas coreografias e alegorias, disputando o título. Assim como os demais municípios da região, Juruti tem sua história ligada aos indígenas que habitavam a floresta amazônica antes da chegada dos colonizadores.

      O lugar era uma aldeia de índios mundurucus, fundada em 1818, sob a direção de um padre missionário. Com a construção de uma igreja pelos índios, a aldeia foi transformada na freguesia de Nossa Senhora da Saúde de Juruti, e se desenvolveu com base nas indústrias agrícola e pastoril. Em 1879, tornou-se ponto de escala da navegação a vapor no Baixo Amazonas. E em 1883, ganhou o título de município, mas sua emancipação político-administrativa aconteceu, definitivamente, em 1938. Hoje, a cidade de 8.304 km² tem sua fonte de renda na pecuária, na agricultura e no comércio do pescado – mas com a descoberta de uma importante reserva de bauxita na região, há poucos anos, as expectativas são de crescimento com a exploração do minério.
      
      No aspecto cultural, há ainda o artesanato, concentrado no Centro Social da Paróquia de Juruti, onde os artesãos trabalham a juta, produzindo bolsas, tapetes e outras peças. Os visitantes da cidade também podem apreciar as belezas de seus balneários: a paisagem exótica do Igarapé da Ponte e as águas majestosas do Lago do Jará.

VOLTAR   IMPRIMIR TOPO
Receba em seu e-mail as últimas novidades e promoções.